Histórico e Atuação

Grupo Interpretar & Aprender

A história, narrada pelo Mestre, é uma reinterpretação dos eventos históricos, com um quê de liberdade poética para garantir a imersão e diversão dos participantes. O jogador-aprendiz, termo utilizado pelos fundadores do Grupo, é inserido nestas histórias épicas com papéis escolhidos por ele mesmo (Médico, Ferreiro, Lenhador, Samurai, Cavaleiro, Camponês etc).

 

Durante a aplicação desta metodologia, constatou-se suas vantagens: os aprendizes mergulham de cabeça na história; e, surpreendentemente, mantêm a atenção na narrativa durante aproximadamente quatro horas. Ao longo das sessões, jogadores e personagens são expostos a situações inusitadas que os obrigam a aplicar o pensamento crítico combinado com o conhecimento escolar.

 

A multidisciplinaridade pode ser trabalhada de maneira natural. Ao mesmo tempo, os aprendizes conhecem os acontecimentos históricos e as dinâmicas sociais de outros tempo. O professor-narrador tem a possibilidade de introduzir e trabalhar conteúdos de diversas disciplinas durante o desenvolvimento da narrativa.

 

A experiência é única e pode solucionar problemas da sala de aula. Aumentando o interesse pelos conteúdos escolares, garantindo a atenção dos estudantes e, principalmente, ampliando os laços sociais dentro da dinâmica escolar.

 

Thiago, membro fundador do Grupo Interpretar e Aprender, deixa claro que o intuito não é eliminar a teoria, nem a sala de aula, mas sim abrir novas possibilidades de trabalho para disciplinas que não poderiam ser tratadas de forma prática.

 

Produzimos em 2011 a 1ª aula de RPG Pedagógico, a aventura foi sobre mitologia, no Colégio I. L. Peretz, que contou com a participação de 10 alunos.

Desde então, realizamos aulas, palestras e treinamento de RGP Pedagógico para mais de 350 pessoas, entre alunos, professores e pais.

A ideia por trás do projeto é utilizar o RPG de mesa como meio educativo para alcançar resultados de aprendizagem que valorizem outras questões para além do curriculo. Fundado por Daniel Aidar, Paulo Gallina e Thiago Azevedo Rodrigues de Oliveira, todos formandos em História pela USP e jogadores de RPG há mais de uma década, o grupo surgiu com intuito de associar a diversão à aprendizagem.

 

Durante uma sessão de RPG os jogadores criam seus personagens: imaginando suas características físicas e psicológicas; suas habilidades naturais e perícias aprendidas ao longo da vida; e anotando todas as informações na ficha de cada jogador. Os estudantes devem interpretar estes personagens para desenvolver a história, ponderando suas atitudes, agindo e falando de acordo com a personalidade que imaginaram para seus protagonistas.

 

Aulas, Palestras e Encontros

Copyright © 2019 Grupo Interpretar & Aprender. Todos os direitos reservados.